Archive for the ‘partilhadeideias’ Category

2013: coragem para se renovar

20130107-133053.jpg

Há mais de quinze anos publiquei no Jornal do Brasil, hoje existindo apenas pela internet online, um artigo com o título “Rejuvenescer como águias”. Relendo aquelas reflexões me dei conta de como elas são ainda atuais e adequadas aos tempos maus sob os quais vivemos e sofremos. Retomo-as para alimentar nossa esperança enfraquecida pelas ameaças que pesam sobre a Terra e a Humanidade. Se não nos agarrarmos a alguma esperança, perdemos o horizonte de futuro e corremos o risco de nos entregarmos ao desamparo imobilizador ou à resignação estéril.
Neste contexto lembrei-me de um mito da antiga cultura mediterrânea sobre o rejuvenescimento das águias. Continue lendo

A propósito de Anjos

20121115-135401.jpgPara a maioria das pessoas, o problema dos anjos (do grego ággelos = mensageiro) reside acima de tudo no fato de os mesmos serem “invisíveis”. Assim, contrariamente a uma quantidade de coisas que chamamos modernamente de “realidade”, eles não estão à venda nos supermercados, não se prestam para fazer negócios, não entram na política e também não tomam parte em programas de televisão. Em resumo, para muita gente os anjos são umas perfeitas inutilidades. Além disso, é preciso uma certa coragem para se falar de anjos a sério e em público, não vá alguém se lembrar de chamar um psiquiatra…
Os anjos existem?
É preciso aqui evitar logo à partida um erro fundamental: entrar em discussões ou altercações acerca da questão absolutamente desinteressante do “existir ou não existir” dos anjos. Senão, as pessoas se dividem entre descrentes ferrenhos (‘não me venham com histórias da carochinha, comigo o negócio é ver para crer…’) e crentes difusos (‘não sei não, sinto que tem aí qualquer coisa mais séria… afinal, até está na bíblia, não é?’) e o resultado é que propriamente o assunto dos anjos fica colocado de lado. Continue lendo

Menos sal, mais saúde: corte seu consumo de sal gradualmente

20121004-134229.jpg

Seu gosto pelos alimentos salgados é um hábito adquirido, então é possível reaprender a comer menos sal (o cloreto de sódio, como você já sabe). Diminua seu consumo aos poucos, até seu paladar se acostumar. Após algumas semanas reduzindo esse tempero nos alimentos, você vai achar algumas comidas bastante salgadas.

Comece usando não mais que ¼ de uma colher (chá) por dia nos alimentos. Isso vale para as comidas que você prepara e para aquelas que já estão prontas (salada, por exemplo). Aos poucos, você pode até deixar de usá-lo totalmente e vai se acostumar ao gosto real dos alimentos. Sua saúde agradece.

Outras dicas que você pode seguir: Continue lendo

É preciso cuidado redobrado com a lavagem de alimentos crus

20120925-134751.jpg

Uma aparentemente inofensiva folhinha de alface pode causar problemas à saúde. Por isso, é preciso atenção em dobro ao lavar e armazenar alimentos crus, como verduras, legumes e frutas. É preciso evitar a contaminação por bactérias e as consequentes infecções intestinais, que apresentam sintomas como febre, vômito e diarreia.

Apesar da necessidade de cuidados, é simples manter os produtos em perfeitas condições de consumo para toda a família. O Guia Alimentar para a População Brasileira do Ministério da Saúde recomenda a utilização de água de boa qualidade na lavagem e manuseio por mãos e utensílios limpos. Continue lendo

O carrocentrismo na mira da crítica industrial

20120917-150915.jpg

A condenação do automóvel individual como forma predominante de transporte nas grandes cidades é cada vez mais ampla, incisiva e bem fundamentada. E o mais interessante é que essas críticas começam a tomar corpo no interior da própria indústria. Nos países desenvolvidos, o automóvel é frequentemente comparado ao tabaco, em função de seus efeitos danosos sobre a vida urbana.
É verdade que, em muitos casos, a indústria automobilística empenha-se no uso mais eficiente de energia e de materiais. Mas isso não impede Bill Ford, bisneto do fundador da companhia que leva seu nome, de fazer a constatação fundamental: uma vida urbana melhor é incompatível com o horizonte de que cada família possua dois carros. A Ford tem um plano de mobilidade em três etapas (para um período que vai além de 2025) cujas bases estão, simultaneamente, nos ganhos de eficiência que as tecnologias da informação trarão ao automóvel e, ao mesmo tempo, na perda do poder que ele tem hoje na matriz mundial dos transportes. Continue lendo

Fumantes que planejam no longo prazo são mais propensos a parar

20120914-114211.jpg

Pesquisadores apontam que fumantes são menos propensos a conseguir se planejar no longo prazo do que não-fumantes. Entretanto é justamente exercitar essa habilidade que pode fazer com que o vício em nicotina seja mais fácil de interromper.
O estudo foi feito por Heather Brown e Jean Adams da Universidade de Newcastle, no Reino Unido, e partiu da análise de dados coletados durante 8 anos por outra pesquisa ampla feita na Austrália. No total foram acompanhados mais de 7 mil participantes desde 2001, e os dados foram analisados nos últimos anos, gerando diversas pesquisas científicas, incluindo essa, publicada no periódico Addiction. Continue lendo

Obesidade Infantil está relacionada à propaganda de refeições fast-food

20120914-082416.jpg

Em Florianópolis, uma lei municipal proíbe lanchonetes de venderem lanche com brinquedo. É a primeira cidade do País proibir essa venda casada.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), houve aumento contínuo e substancial do percentual de crianças e adolescentes com excesso de peso e obesas nos últimos anos, atingindo mais de 30% do público entre 5 e 9 anos de idade e cerca de 20% de crianças e jovens entre 10 e 19 anos. Diante dessas estatísticas, especialistas apontam que o vilão seriam as peças publicitárias que se valem do licenciamento de personagens ou mascotes e da venda casada para estimular o consumismo nesse público. Continue lendo