Joshua Tree e o campo ancestral

20121122-151056.jpgHá uma ideia implicada no conceito de ancestralidade: hábitos e decisões que tomamos nos afetam e, possivelmente, nossos descendentes, ou seja, as gerações posteriores.
Logo, nossos ancestrais e seus padrões e hábitos reiterados pelo tempo podem nos alcançar e gerar consequências (ou interferências psíquicoemocionais) com as quais temos de lidar, de maneira inconsciente ou consciente, – como maldições ou bênçãos.
Nós somos, desse modo, portadores de um carma familiar, obrigados a administrá-lo. Como efeito, estamos sujeitos a repetir padrões e erros acumulados na memória do campo familiar a que pertencemos. Contudo, através de uma alternativa terapêutica, podemos nos dispor a um processo sutil e gradativo de “limpeza e liberação” para nos desvencilhar dos padrões distorcidos e sombrios comungados pela nossa linhagem familiar.Na realidade, portanto, grande parte de nossos padrões de comportamento, de pensamento e até de sentimento, sofrem influência de nossos ancestrais, e isso envolve, por exemplo, a inclinação para a adoção de estilos de vida, certas tendências a doenças, histórias de fracassos que se repetem na linhagem familiar, etc.
Assim, de modo simples, podemos, através do uso de uma essência floral, acionar recursos internos para soltar a parte do carma familiar que não nos cabe, que nos faz repetir padrões nocivos à nossa existência, ajudando a limpar nossa mente e nossas emoções de padrões do passado que nos mantêm ainda hoje presos a experiências negativas.
Certamente, o uso desta essência floral ativará a limpeza da sua linhagem e lhe integrará, de forma clara ou sutil, às (suas) riquezas ancestrais, criando uma (nova) realidade para si mesmo, para os seus descendentes, sem deixar de aliviar, liberar e iluminar aqueles que vieram antes de você.
Joshua Tree – Flower Essence Society (florais da Califórnia) – essência floral que promove a individuação das forças da alma através da transformação consciente de padrões familiares ou de condicionamentos culturais associados e, como efeito, predispõe a uma maior liberdade e mais compreensão/compaixão acerca de sua origem familiar.
Joshua Tree é indicada para o tema “carma familiar” e, em consequência, o que passa de geração em geração e aprisiona o potencial da alma.
Suas indicações somam ainda a incapacidade de um indivíduo libertar-se de padrões familiares ou culturais disfuncionais, tais como alcoolismo, vício, depressão, violência ou doenças hereditárias; perda de identidade individual e de liberdade devido a falta de percepção consciente das influências familiares e culturais.
Por fim, não podemos deixar de mencionar que à medida que assumimos uma terapêutica de “liberação e cura” de nosso campo ancestral, seremos impulsionados para uma vida mais luminosa porque mais ressonante com nossa jornada pessoal.

Saudações e carinhos.
Eugênia Pickina

Observações.
Florais não são medicamentos, são remédios para o autocuidado (auxílio evolutivo), de uso livre e sem efeitos colaterais (OMS).
As essências florais trabalham pelo equilíbrio emocional e mental dos indivíduos, atuando no corpo físico por consequência desta harmonia;
O tratamento com florais não substitui tratamentos médicos tradicionais ou vice-versa.
As essências florais são melhor aproveitadas dentro de um tratamento terapêutico, embora a sua utilização circunstancial seja de grande benefício.

Leia também: Oração pelos antepassados – um rito de cura

Anúncios

One response to this post.

  1. adoro florais achom mesmo que funcionam, adoro suas materias são de grande valia
    muito obrigado pela ajuda!!!!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: