Chamomile: virtudes florais e temas da infância

20121107-154724.jpg

Só é possível ensinar uma criança a amar, amando-a. Goethe

O conceito de criança e infância não existe desde sempre. E estes conceitos foram sendo elaborados ao longo do tempo, seguindo as mudanças na composição familiar, nas noções de maternidade e paternidade, inerentes também ao cotidiano e à dimensão existencial das próprias crianças. Hoje, a criança é percebida como um sujeito social, atuante, que desempenha um papel ativo na constituição da suas relações, dos seus próprios papéis e identidade.
Contudo, toda criança tem necessidade de amor e cuidado para crescer, brincar e se desenvolver…
Infelizmente, em nossa cultura tecnológica, guiada pelos excessos de mídias e pouca presença de Natureza, muitas crianças, principalmente no contexto urbano, sofrem e vivem agitadas, consumidas pela demasiada estimulação por parte de um ambiente que tem um ritmo rápido demais.Sabemos que os pequenos não são capazes de articular suas necessidades emocionais e, por isso, precisamos observar com atenção as pistas que diariamente eles nos dão, pois “foi o tempo que perdeste com a tua rosa que a fez tão importante”, segundo nos alertaria  o Pequeno Príncipe.
Minha experiência como mãe, aliada à prática terapêutica, confia nos florais – algo natural e inofensivo, cuja proposta de terapia se funda em um conceito inovador, resultado das pesquisas de um médico inglês, Dr. Edward Bach, para a evolução da humanidade. Vamos experimentar?
As crianças espontaneamente gostam da ideia de tomar “gotas de flores”, e se forem usadas essências ressonantes, elas parecem responder ainda mais rapidamente…
Uma mãe me procurou, pois seu filho, um menino de seis anos, sofria de hiperatividade. Passou a tomar a essência floral Chamomile (Flower Essence Society – Florais da Califórnia).
De imediato, este menino aprovou o “remédio de flores” e gradualmente se acalmou, pois esta essência é indicada para “crianças nervosas, que choram facilmente e que mudam de humor rapidamente ou que tendam à hiperatividade” (Patrícia Kaminsky).
Chamomile é uma essência que possui intimidade com a infância (quem não guarda na memória o aroma do chá de camomila, feito por nossas avós?), pois confere calma emocional, relaxamento das tensões sentidas, sobretudo, na região do plexo solar. É, portanto, indicada nos casos de rompantes emocionais (instabilidade), sem negligenciar seu papel expressivo no tema da hiperatividade.

Obs. O uso dessa essência floral não substitui o tratamento com um terapeuta floral quando seria pertinente a terapêutica através de consultas regulares.

Saudações e carinhos!
Eugênia Pickina

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: