“Ande, não corra”

20121021-174149.jpg

Quis reunir ideias para escrever algo que contribua com o desacelerar e para que possamos fluir com o ritmo da vida (e, aqui, um eco do Slow movement).
Certamente, a velocidade é uma “droga” de nosso tempo. E tudo colabora para que vivamos apressados, pois quanto mais fazemos, mais somos elogiados. Logicamente, este “elogio” é um engodo, uma armadilha deste nosso próprio tempo e seu culto ao descartável…
Na verdade, uma agenda preenchida de compromissos e muito para fazer, deixando-nos “no caos da falta de tempo”, menos tempo para a quietude, para assegurar-se uma reflexão honesta sobre o que sentimos, pensamos, somos…
Meditar seria um bom remédio, mas poderíamos nos dar, diariamente, 20 minutos?Infelizmente, quando vivemos consumidos pelo desassossego, comemos mal, produzimos mal, estamos sujeitos à insônia, pesadelos ou a um “sono sem sonhos”. Pior, nossos relacionamentos correm o risco de deterioração, porque, basicamente, nos tornamos desatentos para ouvir e manter uma troca afetiva e fundada na paciência e tolerância, segundo a arte (amorosa) da atenção.
Hábito corporal ignorado com o passar dos anos: ao nascer, respiramos – inspirar/expirar – e naturalmente seguimos o ritmo da vida.
Mas no geral somos “educados” para nos tornar um convivente apressado, pois inseridos em uma cultura “da pressa”, que prestigia Cronos, a pressão da rotina, do redondo relógio (horário de verão…).
Distraídos, desconsideramos um princípio da Roda da Vida: nunca podemos forçar nada, porque a vida, ela flui livremente. E Rajneesh está sensivelmente certo quando (nos) faz um convite: “Veja Deus fazer florescer milhões de flores todos os dias sem forçar os botões“.
Assim, assimilar (com o corpo e a mente) a sentença metafísica: “ande, não corra”. E, de forma simples, procurar pôr em prática a paciência para fluir com o ritmo da vida e, muitas vezes, com o dos outros.
Particularmente, e como adepta da Terapia Floral, além da Impatiens (Healing Herbs – Florais de Bach), que promove paciência, aceitação e o fluir com o ritmo da vida e dos outros, recomendo a Black-Eyed-Susan (do sistema de essências florais Bush Flower Essences, Austrália).
Segundo seu produtor, Ian White, “Black-Eyed-Susan é muito mais um remédio urbano para os tipos ‘speedy Gonzalez’. Ajuda as pessoas a diminuir o ritmo, voltar-se para dentro de si e encontrar seu centro de silêncio, o lugar onde encontrarão calma e orientação interior. Ajuda-as a sair de um lugar centrado e equilibrado dentro delas mesmas e enfrentar melhor o ambiente tumultuado da cidade. (…) é o remédio para estresse.”
Essa essência floral pode ser usada individualmente ou em conjunto. Pode ser tomada 4 gotas, 4 vezes ao dia, pelo período de 1 a 3 meses. Após esse tempo de uso é importante (re)avaliar o quanto se conseguiu desacelerar, e para fluir com o ritmo da vida.
Uma boa forma de refletir acerca disso é observar se houve (ou não) redução no volume de estresse na sua vida, pois as pessoas que necessitam de “Black-Eyed-Susan estão sempre tentando acumular atividades nas horas que estão acordadas“, afirma Ian White. E ao criarem situações estressantes para si mesmas, ou seja, acelerando a vida, “como resultado tornam-se facilmente aborrecidas, impacientes e irritadas” (Ian White).
Assim, caso sinta que ainda não atingiu um estado de sossego interior, o que refletiria no desacelerar externo, seria significativo escolher novas essências florais ou buscar apoio de um terapeuta floral, pois ele fará a escolha das essências florais mais indicadas para seu caso em particular, levando em consideração sua biografia e necessidades.
Saudações e carinhos!
Eugênia Pickina

*Foto: Black-Eyed-Susan – Ian White

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: