É preciso cuidado redobrado com a lavagem de alimentos crus

20120925-134751.jpg

Uma aparentemente inofensiva folhinha de alface pode causar problemas à saúde. Por isso, é preciso atenção em dobro ao lavar e armazenar alimentos crus, como verduras, legumes e frutas. É preciso evitar a contaminação por bactérias e as consequentes infecções intestinais, que apresentam sintomas como febre, vômito e diarreia.

Apesar da necessidade de cuidados, é simples manter os produtos em perfeitas condições de consumo para toda a família. O Guia Alimentar para a População Brasileira do Ministério da Saúde recomenda a utilização de água de boa qualidade na lavagem e manuseio por mãos e utensílios limpos.

No mais, é seguir uma receita básica: “As pessoas devem fazer a higienização de verduras, legumes e frutas assim que chegar do mercado. Eles devem ser lavados, um a um, em água corrente e depois devem ficar de molho em uma solução com cloro. Usa-se uma colher de sopa de cloro para um litro de água. Após dez minutos nessa solução, devem ser lavados novamente em água corrente”, ensina Lorena Melo, consultora técnica da Coordenação de Alimentação e Nutrição do MS.

Lorena alerta que é necessário ter atenção com o rótulo da embalagem do cloro, confirmando que ele é adequado à higienização de alimentos. Outra questão importante é jamais guardar hortaliças e frutas na geladeira sem lavar, pois pode acontecer uma contaminação cruzada. “O alimento cru acaba por contaminar o alimento que estava cozido e pronto para o consumo. A solução é lavar, secar e guardar em recipientes apropriados”, alerta a nutricionista.

Cozinhar verduras e legumes reduz o risco de contaminação. Mas por outro lado, pode fazer com que nutrientes importantes sejam perdidos. “Dependendo da forma que foi feito o cozimento, pode se perder vitaminas, minerais e fibras. É importante colocar menos água e aproveitar essa água do cozimento em outro alimento. Por exemplo, cozinhou a beterraba, aproveita a água para fazer o feijão”, informa.

Carne e peixe crus

Não é só no caso de hortaliças e frutas que devemos ter atenção. Muitas pessoas gostam de comer refeições elaboradas com carne e peixe crus. “A possibilidade de contaminação nesse tipo de alimento é bem maior. É preciso observar as condições de higiene do local e de quem manipula a comida. Se possível ficar atento em como aquele produto estava conservado, a temperatura de refrigeração, além do odor, coloração e textura. Não há como perceber a olho nu a contaminação em uma hortaliça, mas no peixe e na carne às vezes há a possibilidade pelo odor e pela coloração”, alerta Lorena. “É preciso estar atento na hora da seleção dos produtos. Saber onde você está comprando, saber a procedência do alimento”, completa.

Por Marcos Moura, do Ministério da Saúde

*Publicado originalmente no Blog da Saúde

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: