Natureza: fonte de bem-estar

parqueO viver bem, embora não pareça, depende também de uma relação afetiva com a Terra e suas criaturas, à medida que isso gera serenidade, rompe com o imediatismo, motiva a paciência, pois desse modo se estabelece uma sintonia com os princípios da cooperação e da interdependência, que transcendem o egoísmo e a ilusão da separação ou abandono, fontes de desestabilização.

Essa boa relação com a Natureza coopera com o bom ânimo e a alegria de viver, meios seguros contra muitas doenças, porque espantam medos e letargias, normalmente obstáculos à criatividade e à autoconfiança.

Se adoecer significa perda da harmonia e do bem-estar (saúde), o estar meditativo em um jardim, parque (na falta de florestas!), pode promover a renovação das energias vitais e da autoestima – basta que se aproveite este tempo para, por exemplo, abraçar uma árvore… Positivamente, aquele que experimenta isso é imediatamente auxiliado, porque preenchido de uma discreta força, a mesma que ajuda a gentil árvore a manter-se de pé, apesar das ventanias e tempestades!

É fato: quando se está em equilíbrio participa-se da beleza da vida, do simples estar-no-presente, sem cair nas preocupações do futuro. Apoiado na dança das árvores, no contato com o sol, com as flores, com a terra, com os animais, reconhece-se mais receptivo e se respira com mais consciência, o que provoca a manifestação luminosa da nossa própria condição humana, espontaneamente inclinada a coexistir. Obviamente, a coexistência pacífica com a Natureza gera vitalidade e alegria, que são recursos favoráveis à manutenção do nosso bem-estar.

Realmente, a decisão de desenvolver uma relação solidária (e contínua) com a Mãe Terra e suas criaturas pode tanto desmobilizar a retenção do fluxo da vida, como estimular a pessoa a entrar em ressonância com pensamentos positivos, que evitam muitos distúrbios no corpo físico. Essa forma de pensar sempre está disponível àqueles que acedem às boas vibrações emitidas pela Natureza, porquanto silenciosamente ela nos fortalece e nos ensina, com gratidão, a desfrutar da vida em sua diversidade e interdependência – as marcas do amor, a melhor medicina.

Eugênia Pickina

Anúncios

4 responses to this post.

  1. Posted by duda on 31/03/2010 at 18:51

    obrigado por ter nos abrir este site

    Responder

  2. Posted by kelly on 02/06/2010 at 12:02

    adorei o texto

    Responder

  3. Posted by renata on 19/03/2012 at 22:23

    obrigada

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: